2.300 celulares já foram apreendidos nas unidades prisionais do Estado só este ano

Vistorias realizadas por agentes da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) resultaram na apreensão de 2.300 de aparelhos celulares em 2019 em unidades prisionais do Ceará. Segundo a pasta, as ações têm intuito de impedir a comunicação entre internos e criminosos que agem fora das prisões.

Outra medida adotada pela SAP foi a publicação de uma portaria, nesta terça-feira, 22, que restringe a entrada alimentos e objetos pessoais nas prisões. Conforme a SAP, os familiares só poderão levar comida extra em dias de visita para o consumo de internos e visitantes.
 
A secretaria da Administração Penitenciária ressaltou que, durante a semana, a alimentação ficará restrita a cinco refeições diárias fornecidas pelo Estado.
 
O secretário da Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, anunciou que todas as unidades prisionais do Ceará passariam por uma “limpeza”, para evitar que os presos fiquem atualizados sobre a atuação da Polícia durante o combate às ações criminosas que acontecem no Estado, desde o dia 2 de janeiro.
 
O titular da pasta solicitou aos diretores de presídios que fosse realizado um “pente fino” em todas as celas. “Peço aos diretores de cada unidade penitenciária para colocar seus agentes para retirar qualquer apologia às facções criminosas de dentro dos presídios. Faremos uma higienização e combateremos a cada um deles”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top
%d blogueiros gostam disto: