Netflix estreia nesta sexta-feira,21, o filme Bird Box

Se você não viu a divulgação de Bird Box, bem, você deve estar vivendo em uma bolha nas últimas semanas. São comerciais na internet, trailers exibidos em salas de cinema, outdoors espalhados pelas cidades e até publicidades alocadas em paradas de ônibus.

A campanha massiva da empresa denota o desejo de fazer o filme – que tem data de estreia marcada para a próxima sexta-feira, 21 – emplacar entre os espectadores e a crítica. A produção cinematográfica é baseada em livro homônimo de Josh Malerman – publicado no Brasil pela Editora Intrínseca e com o título Caixa de Pássaros. A narrativa apresenta Malorie, uma mulher jovem que descobre uma gravidez. Os preparativos naturais, entretanto, são interrompidos quando o mundo entra em um estado apocalíptico. Seres desconhecidos passam a trafegar nas ruas e avenidas. Quem entra em contato com eles têm despertados os seus piores medos – praticando atos sanguinários e em seguida cometendo suicídio. Mas a personagem principal, interpretada pela premiada Sandra Bullock, faz de tudo para salvar os dois filhos dos perigos. Para isso, uma regra é clara: manter os olhos bem fechados, vendados quando possível. Isso porquê os instintos malignos só são despertados quando o indivíduo entra em contato com “as criaturas”. Malorie traça uma jornada de fuga com as crianças para um “lugar mais seguro”. Sozinha, portando uma faca no coldre e vendada, é dela a missão de fazer a travessia que levará a família para a segurança.

 

Medo

A narrativa de Bird Box é pautada pelo medo – de morrer, do desconhecido, de ser abandonado, de enlouquecer, de ver outras pessoas morrendo. Com esse sentimento à espreita durante toda a história, a trama consegue prender a atenção dos leitores e, pelo trailer, imaginamos que os espectadores também deverão ser fisgados. As personagens não negam, ao longo da história, seus medos mais sensíveis – levando quem lê a uma reflexão: quais serão os meus medos?

 

Sandra Bullock

É óbvio que não devemos concentrar a responsabilidade de uma produção apenas no desempenho de um intérprete isolado – mas Sandra Bullock é uma referência e uma da atrizes mais aclamadas do século. Vencedora do Oscar e estrela de dezenas de tramas cinematográficas – que vão de Miss Simpatia e Velocidade Máxima até Premonições e A Casa do Lago – a americana foi um grande investimento da Netflix para estrelar a produção.

 

Oscar

A Netflix é uma empresa de altos e baixos. Há certa irregularidade entre as produções – enquanto algumas são aclamadas pelo público e pela crítica especializada, outras deixam os espectadores sem entender o que está acontecendo. Mas Bird Box tem um ingrediente a mais: foi executado com a possibilidade de concorrer ao Oscar. Para possibilitar uma indicação,  a empresa de streaming vem exibindo o filme em algumas salas de cinema norte-americanas. E, com tanto esforço para emplacar a produção, a expectativa é que a empresa tenha conseguido construir, de fato, um de seus bons filmes.

 

Maternidade

Quem não resiste a uma trama envolvendo uma mãe querendo proteger suas crias? É isso que temos em Bird Box. A personagem Malorie se coloca em diversos perigos – incluindo a travessia de um rio às cegas e a exposição nas ruas – para tentar levar os dois filhos para um “lugar mais seguro”. No trailer vemos que a personagem sequer estava animada com a gravidez – que ela classifica como “condição”. Mas os instintos maternos afloram ao longo da trama. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top
%d blogueiros gostam disto: