Em um ano, oito chacinas deixaram 46 mortos no Ceará

Em menos de 12 meses, o Ceará registra oito chacinas com quatro mortos ou mais. Média de um assassinato em massa a cada um mês e meio. Nesses conflitos, 42 pessoas morreram. Todos ocorreram na Capital ou Região Metropolitana.

A chacina da madrugada deste sábado, 27, é a maior da história do Estado. Confira os casos:

20/2/2017 – Granja Lisboa (Fortaleza).Cinco pessoas mortas e três feridas em conflito entre facções

3/6/2017 – Aquiraz.
 Seis pessoas mortas em festa que comemorava soltura de traficante

 
12/6/2017 – Horizonte.
 Cinco mortos, entre eles uma criança de três anos, e outras três pessoas feridas


20/7/2017 – Paraipaba.
 Quatro mortos em conflito de facções

 
8/10/2017 – Bom Jardim (Fortaleza).
Quatro pessoas mortas em suposta reunião para selar acordo de paz. Dois suspeitos presos


13/11/2017 – Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, Sapiranga (Fortaleza).
Vinte homens armados invadiram o centro e mataram quatro internos, de 13, 15 e 16 (2) anos.


8/1/2018 – Maranguape.
 Quatro pessoas mortas em uma casa na subida da serra. Teria sido conflito de facções.


27/1/2018 – Cajazeiras (Fortaleza).
 Catorze mortes confirmadas durante a festa “Forró do Gago”. Causa teria sido conflito entre facções.

Com informações do Banco de Dados O POVO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *